Luiz Sá, o desenhista da Saúde.

Conheci Luiz Sá na Revista “O Bicho”, editada por Fortuna, em São Paulo,  no ano de 1979. Fortuna foi a Niterói entrevistá-lo em seu leito de morte.  O bacilo de Koch ainda fazia vítimas. Ironia da natureza matar um  talentoso desenhista que trabalhou pela Saúde Pública criando folhetos  ilustrados.

Luiz Sá, cearense de Fortaleza, foi o criador dos personagens Reco-Reco,  Bolão e Azeitona que, durante anos, apareceram na revista infantil “O  Tico-Tico”. Foi aí que me lembrei que já o conhecia. Sá emprestou seus  personagens ao chiclete Ping-Pong, que eu comprava pelas figurinhas  embutidas na embalagem.

Colaborou por mais de 20 anos para “O Malho”. Produziu desenhos humorísticos para jornais cinematográficos. Também foi responsável pela criação de O Bonequinho, personagem da seção de cinema de “O Globo”. Como funcionário do Serviço Nacional de Educação Sanitária, ilustrou livros e folhetos sobre saúde pública e prevenção de acidentes.

Com leveza e bom humor, ajudou a tornar atraente para todos os públicos, hábitos saudáveis, alimentação correta, higiene, prevenção e combate a doenças. Fortuna o encontrou pobre e sem saúde. Culpava o ambiente úmido do cubículo onde morava por sua enfermidade. Em “O Malho” ganhava 200 mil réis por mês.


Texto e pesquisa de Sergio Papi

Um comentário em “Luiz Sá, o desenhista da Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *